Outubro - 21 - Sábado

Contudo eu me não esquecerei de ti
Isaías 49:15

MEDITAÇÕES SOBRE O LIVRO DE ESTER (Leia Ester 2:1-11)

O capítulo 2 nos tira do palácio de Assuero para mostrar em Susã e no resto do império um povo tiranizado e sofredor nas pessoas de Ester e Mardoqueu, cuja humilhação contrasta com o alto padrão da corte, da mesma maneira que o humilhante estado de Lázaro contrastava com a suntuosa vida do homem rico (Lucas 16:19-21). Trata-se do povo judeu. Ali estavam, longe de sua terra natal, sem nenhuma oportunidade de frequentar o templo ou de oferecer sacrifícios, sem um rei próprio ou unidade nacional. Não haviam aproveitado a oportunidade de retornar à terra de seus pais (Esdras 1:3). A situação era tão ruim que eles pareciam ter sido completamente abandonados por Deus, cujo nome não é mencionado uma única vez em todo o livro!
Há momentos na vida, por nossa própria culpa, em que perdemos a alegria em Cristo. Não conseguimos mais reconhecer o valor de Seu sacrifício. Não é mais o Senhor e, sim, o mundo, que enche nosso coração. Que estado lamentável! No entanto, será que Deus nos esqueceu? O livro de Ester mostrará que Ele nunca esquece!
Às portas do palácio está Mordecai, israelita da tribo de Benjamim. Ele criou sua prima Ester, órfã, e cuidava dela com toda devoção, mesmo depois de Ester ter sido escolhida uma das candidatas ao lugar de Vasti.